Archive for the 'Música Para Os Meus Ouvidos' Category

6 cantores/bandas que você deveria conhecer.

Você já parou pra perceber como seus pais, tios e toda a velharada da sua família parecem ter um vasto conhecimento sobre cantores ou grupos americanos da época deles? E não estou falando apenas dos já manjados, como The Beatles, Michael Jackson ou Bruce Springsteen. Tou falando de muito cantor que você nunca ouviu falar na vida e que eles parecem conhecer muito bem.

Ai você se pergunta: como isso é possível, se não existia internet naquela época? 

Simplesmente as rádios no Brasil – na época só existiam duas, a rádio Tamoyo e a rádio Mundial – só transmitiam músicas americanas. As músicas brasileiras não tinham vez nas rádios. Talvez por causa da ditadura militar, ou então a colonização cultural americana pelas terras tupiniquim, enfim. O fato é que hoje em dia as rádios brasileiras filtram muito mais o conteúdo americano que é passado para nós, e apenas o que é pop no momento é transmitido. E a alternativa da nossa geração é a grandiosa internet. Com ela conhecemos aquele cantor novo que pouca gente nos EUA já ouviu falar, quiçá aqui no Brasil.

Então resolvi criar esse post com um “top 6” de cantores ou bandas que surgiram a pouco tempo e que você provavelmente não conhece. Se ajeita ai a cadeira, prepara a pipoca, pega seu Toddynho e vem com o tio.

Continue lendo ‘6 cantores/bandas que você deveria conhecer.’

Anúncios

O nosso clipe ficou pronto.

É isso aí, finalmente o videoclipe mais aguardado do ano está pronto! Depois de mais de um mês perdendo tardes de sono para gravar essa budega, finalmente acabamos de editar a parada e ela tá prontinha.

Aliás, já entregamos pra professora de Inglês, e na última quinta foi um dia de “feira de clipes”. A minha turma e as turmas de 1º ano se juntaram para ver os vídeos de todos, tanto do terceirão quanto do primeirão (mas não lembro de ter visto do 2º ano). E devo dizer que tiveram clipes que ficaram espetaculares, e outros que ficaram, digamos assim, no orçamento genérico. Mas o que vale é o esforço.

Mas antes de assistir ao meu clipe e o do meu grupo, você pode assistir a outros clipes que rolaram lá clicando aqui e aqui.

Agora sem mais demoras, o grande vídeo. Curtam aí e comentem nos comentários, divulguem para seus broders e etc e tal.

Top 5: bandas pop punk que você deveria ouvir.

Por ter os meus ouvidos bem ecléticos, eu já ouvi todo tipo de porcaria de música, de cada estilo diferente. E o que mais me chama a atenção é o Punk e todos os seus derivados (punk rock, pop punk, punk alternativo e bla bla bla).

O pop punk, estilo que é tema aqui hoje, está presente na maioria das bandinhas de hoje em dia.

Eu não estou falando de Restart e Cine, mas, no cenário brasileiro, algo como Nx Zero. Ou seja, são adolescentes – pelo menos no começo da banda eles são né – que falam dos problemas no dia-a-dia de um jovem, porém diferentemente do punk clássico, ele costuma usar algumas batidas diferentes, e não só o rock nu e cru.

Então, parei pra pensar nas bandas pop punk que eu mais tenho ouvido, e resolvi dar umas dicas pra você baixar:

Continue lendo ‘Top 5: bandas pop punk que você deveria ouvir.’

Top 3 – músicos que eu admiro.

Quando você está acordado de madrugada e sem ter o que fazer, você começa a pensar sobre várias coisas que você não pára pra pensar normalmente.

E em um desses momentos dorgados de sono, aqui estou eu escrevendo esse post, exatamente às 00:35 de um domingo. Então, se tiver algum erro de português nesse porra, foda-se, não tou nem aí, reclama no Procon.

Como tou num ócio fudido, comecei a pensar em todos os músicos que eu acho simplesmente fodas, seja pelo talento, pela história de vida, ou pelo alto índice de testosterona nas veias. Lá vai.

3 – Eminem

Quando eu ainda não conhecia seu trabalho muito bem, eu ouvia de muitas pessoas que “Eminem era um marginal”, um “sociopata  de 1º grau que escreveu uma música em que ele mata a mãe dele”.

Mas se você procurar saber a história de vida desse cara, você irá ficar chocado de como ela mudou do nada para o tudo. Sabe aquele filme que ele protagonizou, o “8 Miles” (ou 8 Milhas, em português)? A maior parte daquela história contada no filme, é a história real da vida dele.

Ele e sua mãe foram abandonados pelo pai quando o pequeno Marshall – nome real do Eminem – tinha apenas um ano e pouco. Morando sozinho com sua mãe em situação de pobreza quase miserável e mudando constantemente de estado, já na adolescência começou a tentar ganhar uns trocados pra ajudar sua mãe.

Trabalhava em restaurantes como limpador de prato e em outros empregos rápidos para conseguir qualquer dinheiro. Logo, se apaixonou por Rap e Hip Hop, e resolveu tentar uma vida artística. Começou participando de batalhas de Rap, até conseguir fazer alguns shows, ganhar concursos e assinar com uma gravadora pra lançar seu primeiro cd.

Hoje em dia ele é um dos melhores rappers do mundo, ganha milhões por ano, e ainda tem uma carreira múltipla, de cantor, compositor e ator.

2 – Mark Hoppus

Um simples estudante do ensino médio de uma escola em um cidadezinha chamada Poway, na Califórnia, se junta à dois amigos e forma uma banda que reformularia a forma do mundo todo ver o estilo de música “Punk Rock”.

Ele é um dos meus ídolos simplesmente pela suas múltiplas habilidades artísticas.

Esse cara consegue ser um dos melhores baixistas do mundo, um ótimo cantor, um compositor pica, um grande agente de bandas underground e ainda dono de um programa de tv. E ele consegue aliar tudo isso com o tempo para uma das melhores bandas de Punk atualmente, o Blink-182.

Sem contar que seu estilo é simplesmente foda. Seus milhares de cortes de cabelo diferentes e seus baixos altamente estilizados – vide o seu baixo cor de tutti fruti – fazem ele ser um cara épico.

1 – Dave Grohl

Na verdade, o motivo de eu escrever esse post é esse cara. Vou te dar os motivos dele estar em primeiro lugar aqui, ai você vê se concorda com a minha pessoa.

Primeiramente, começou a carreira de músico como baterista de uma banda desconhecida aí, chamada de Nirvana, e simplesmente tocou junto com Kurt Cobain, pouca merda po. Enquanto participava da banda, Dave sempre escrevia e compunha músicas, mas Kurt nunca deu uma chance para ele mostrar serviço fora da bateria.

Depois desse tal de Kurt Cobain se suicidar e assim terminar a pequena e desconhecida Nirvana, Dave Grohl entrou em uma banda (que eu sinceramente não lembro o nome e o Google ta muito distante pra eu procurar) como baterista, mas logo o vocalista falou para ele não continuar na banda, pois ele tinha muito talento para escrever e compor músicas, e que ali ele estaria jogando tudo fora. Disse que via nele um dos futuros maiores vocalistas do mundo. E o filho da mãe tava certo.

Dave saiu dessa tal banda e fundou a Foo Fighters. No primeiro cd da “banda”, a bateria, a guitarra e o vocal eram feitos pelo próprio, enquanto o baixo ficava por conta de um amigo dele. Logo, recrutou alguns conhecidos para a banda e assim rumou ao estrelato. A banda no início mudou bastante a sua formação, mas a atual já está firme a alguns anos.

Com uma voz fuderosa e uma habilidade aguda para compor músicas, Dave Grohl criou músicas mundialmente famosas como Times Like These, My Hero, Learn To Fly, entre outras.

Esse mesmo cara recentemente expulsou um manolo de seu show, pois o tal estava incitando briga no meio da galera. Dave simplesmente parou o show e esculachou o cara ali mesmo, dizendo algo do tipo “Ei, você de camisa listrada, olha pra mim seu filho da puta, você não vem ao meu show pra brigar, você vêm pra se divertir e dançar, seu merda. Saia do meu show agora!”.

Ele é simplesmente Dave Grohl, o cantor mais foda que eu conheço e que já se tornou uma lenda. No futuro, todos irão falar dele como um dos grandes roqueiros da nossa época.

Então se eu fosse vocês aproveitaria ao máximo agora esse tipo de talento que ainda existe, pois num futuro bem próximo, bandas como Restart estaram dominando o cenário músical, e você estará se perguntando “o que foi que aconteceu?”.

They keep me up all night

Quem lê esse blog aqui a algum tempo já deve ter noção da minha paixão pela banda Blink-182. E apesar da banda existir desde 1993 (ou 94, não lembro ao certo), eu só os conheci de verdade no fim de 2008.

Na verdade, eu só conheci a banda porque tava ouvindo algumas músicas do Sum 41 no You Tube e entre os vídeos relacionados tava lá o épico “All The Small Things”. No fim, descobri que eu já conhecia 3 músicas dessa banda, virei fãzasso (essa palavra existe?) deles e sinceramente parece que eu os acompanho desde o seu primeiro albúm.

Mas junto com a alegria de descobrir a banda em 2008, também descobri que eles tinham acabado em 2005, o que me fez ficar triste, porque porra, nunca iria num show deles. Só que, como sou pé quente pra caralho, em abril de 2009 eles anunciam que estão de volta.

Blink anuncia sua volta no Grammy de 2009.

Orgasmos múltiplos de felicidade a parte, eu venho acompanhando cada passo deles pelo site Action 182 desde que anunciaram que estavam de volta, na esperança de anunciarem um cd novo ou uma música nova.

E esse dia chegou.

Ontem, depois de 6 anos sem lançar uma música nova – apesar de algumas pessoas dizerem que são 8 anos, em 2005 eles lançaram o cd “Greatest Hits” com os maiores sucessos deles, só que nesse cd havia uma faixa bônus de uma música inédita até então, “Not Now”, então vai tomar no cu, são 6 anos – , o baixista/vocalista Mark Hoppus divulgou o primeiro single do novo albúm do Blink, entitulado “Up All Night”.

Meus olhos encheram d’água como uma criança africana quando ganha um prato de comida , quando eu li “Ouça agora o mais novo single de Blink-182”. Na minha cabeça, só me veio em mente palavrões para expressar o que eu tava sentindo. Mas vou poupar vocês dessa parte.

Sem me alongar mais, curtam aí o novo som da banda Blink-182, a melhor do mundo huahuahua.

E como sou bonzinho, vou disponibilizar aqui a letra também.

Blink-182 – Up All Night

Everyone wants to call it all around our life with a better name
Everyone falls and spins and gets up again with a friend who does the same
Everyone lies and cheats their wants and needs and still believes their heart
And everyone gets the chills, the kind that kills when the pain begins to start

We’ll get this straight
Do you want me here?
As I struggle through each and every year
And all these demons, they keep me up all night
They keep me up all night

Everyone’s cross to bear’s a crown they wear on endless holiday
Everyone raises kids in a world that changes life to a bitter game
Everyone works and fights, stays up all night to celebrate the day
And everyone lives to tell the tale of how we die alone some day

We’ll get this straight
Do you want me here?
As I struggle through each and every year
And all these demons, they keep me up all night
They keep me up all night

Latino e Cine envolvidos em plágio

Segundo alguns fãs da “banda” Cine, o “cantor” Latino – destaque para as aspas nas palavras banda e cantor – plágiou a mais nova música da banda, “É Tudo Nosso”.

A música foi disponibilizada no You Toba pela banda e pouco tempo depois Latino também botou ela lá.

Essa discussão atingiu algumas redes sociais como tuínter, em que a hashtag #LatinoPlagiouCine é um dos assuntos mais falados – e depois são os fãs do Restart que “xingam muito no Twitter” né?

Em resposta, Latino declarou que “seus fãs sabem de sua criatividadeHAHAHAHAHAHAHA e de sua índole”, e que na verdade quem plagiou alguém foi a Cine, já que segundo ele, a letra e a melodia já estavam prontas, só que ele postou um pouco depois.

O que eu achei engraçado é que a única coisa que muda da versão da banda Cine pra do Latino são algumas frases e o característico excesso de “yeah yeah” na música da banda – eu ainda acho que é o Sérgio Malandro que escreve as letras deles -, ou seja, todo o resto, o ritmo, a melodia, grande parte da letra e até a merda do nome “É Tudo Nosso” é igual.

Então, pra mim, seja quem for que plagiou quem, ou foi muito BURRO de não tentar nem disfarçar, ou isso parece mais algo de um empresário que tinha uma letra de música na mão e acabou passando pra ambas as partes. De qualquer modo, alguém foi um completo idiota.

Agora, presta atenção nas duas músicas:

Se você é uma pessoa normal – com ‘normal’ quero dizer que você não come merda. E nem ouve – deve ter pensado a mesma coisa que eu: é serio que eles estão brigando pra decidir quem é o autor DESSA MÚSICA? Eu teria é vergonha de dizer que fui eu que escrevi uma merda dessas.

Se algum dos lados dessa briga criar algum senso de ridículo, ele vai sair dessa briga e dar os direitos todos da música pro adversário, pra ele se fuder sozinho.

Mas só ouvindo a música não dá pra adivinhar quem foi o plagiador e quem foi o plagiado. A letra da música é tão ruim que parece algo que o Latino faria. Já a melodia dela é tão gay que parece algo que o Cine faria.

Dúvidas, dúvidas, dúvidas…

Existe salvação para Justin Bieber?

Todo mundo que lê esse blog sabe que eu “odeio” o Justin Bieber. Principalmente depois desse post, em que até hoje tem fã dele – lê-se garotinhas virgens que não tem o que fazer – que entra lá no post pra me xingar.

Porém, ao mesmo tempo que eu odeio ele, eu também o amo. Não, eu não sou gay, é so que, ao fazer um post xingando e zoando ele, meu blog aumentou no número de visitas incrivelmente. Chegou até ao ponto de, se você botar no Google “eu odeio Justin Bieber”, esse meu post vai ser um dos primeiros sites a aparecer na busca.

Mas eu falei isso tudo só para dizer que: após ver um vídeo de um show desse ser em que o Chris Brown participa de uma música, eu repensei  toda a minha opnião formada sobre ele

Obs.: essas garotas gritando no fundo são um porre ein, puta que pariu.

Porra, ele mandou bem pra cacete. Cantar a parte do Busta Rhymes na música Look At Me Now do Chris Brown é muito difícil, como vocês puderam ver.

Só tou dizendo que, se eles fizesse músicas assim e cantasse assim em TODAS as músicas dele, não seria tão ruim assim. O primeiro passo ele já deu, que foi cortar aquele cabelo de sapatão que ele tinha.

E vocês, o que acham? Ainda existe salvação para esse ser?


Follow Politicamente Corretos 4.0 on WordPress.com

Visitas

  • 128,813 Bizoiadas

Destaques

Desenhos/séries que marcaram minha infância : Você têm saudades de quando era criança? Então saiba aqui os 5 desenhos que sinto mais falta;

Caos no Rio de Janeiro : Saiba tudo o que aconteceu quando houve a grande guerra entre o morro e a polícia carioca, além da tomada do Alemão;

Prêmio multishow, um fiasco : A versão 2010 do prêmio que premia as melhores bandas e cantores do Brasil foi um tanto quanto estranha. Saiba porquê.

-Mais dos melhores posts você vê aqui


%d blogueiros gostam disto: